art bike bamboo freeride marinha

Depois de um bom tempo namorando algumas das obras de arte da Art Bike Bamboo, pegamos uma pra andar.

Esse modelo é específico pra FreeRide, então optamos por rodar pela cidade e colocar ele no snake do Parque Marinha do Brasil, aqui em Porto Alegre.

Já tive uma bike de freeride a uns 7 anos atrás e não lembrava como era andar numa bicicleta que proporciona tanto controle e é tão ágil em trechos de descenso, obstáculos e pistas.

Esse modelo está equipado com garfo LEFTY double crown, chainstay em madeira, relação 1×9, freios hidráulicos e um guidão gigante de 780mm.

art bike bamboo freeride marinha

Pedalei 2 semanas com essa bicicleta na cidade pra fazer os meus deslocamentos, sempre optando pela maior quantidade de praças, parques e escadarias no caminho. Andei 2 dias na pista, o suficiente pra “tirar o suco” do bambu. Eu já confiava plenamente no trabalho do Klaus e na resistência do bambu, agora eu ponho minha mão no fogo. Esse garfo é realmente surpreendente: Lefty / Bamboo / Artesanal.

Mais sobre a Freeride da Art Bike Bamboo:
– Entre-eixos curto: agilidade nos corners e posição de pedalada com postura mais ereta;
– Rake do garfo pouco angulado: agilidade na direção;
– Altura do guidão: postura e facilidade de controle bike;
– Angulo do toptube super slope: controle da traseira para saltos e amortecimento dos pousos.

art bike bamboo freeride marinha

Pontos Positivos:
– Incrívelmente forte;
– Jamais enferrujará;
– Construção artesanal e local;
– Modelo único e super diferenciado;
– Conforto proporcionado pelo bambu, que é um material flexível;
– Tubos colhidos e cortados para cada parte da bicicleta.

Pontos negativos:
– O único ponto negativo, se fosse possível comparar com bikes produzidas em série, seria o peso da bike. Acredito que com o tempo e desenvolvimento das técnicas será possível lapidar cada bicicleta para que fique com peso similar às bikes de alumínio e cr-mo do mercado;
– Periculosidade ao se deslocar em florestas de Ursos-Panda;
– Dificuldade em andar na rua sem ser abordado por todo o tipo de curioso.

A Art Bike Bamboo fabrica artesanalmente bicicletas feitas em bambu já fazem 10 anos, tendo finalizado a sua primeira bicicleta em 2007.

Klaus Volkmann é a pessoa por trás da façanha de construir quadros, garfos e inclusive rodas de bambu. O cara pedala desde quando estava na escola, por volta do ano 2000, e começou a se deslocar (ainda com uma bike convencional emprestada) entre casa – escola – curso pré vestibular. Conta que na época andar de bicicleta e usar capacete ainda era motivo de piada entre os colegas (os mesmos que eram levados pelo papai e mamãe hehehehe).

Em 10 anos de empenho com o bambu o Klaus construiu 80 quadros, 70 desses viraram bicicletas.

art bike bamboo freeride marinha

O grande lance das bicicletas artesanais é que cada quadro, e nesse caso, cada tubo também é uma coisa ÚNICA. É quase impossível encontrar bicicletas idênticas no mundo (vendo pelo lado biológico, é impossível). A cada trabalho executado na oficina as bikes de bambu vão evoluindo e se tornando cada vez mais leves e mais resistentes e duráveis. O tempo de construção de uma bike de bambu demora em média 1 mês. Isso porque a Art Bike Bamboo tem um super estoque de bambus já cortados… o bambu demora 1 ano pra secar e chegar na condição ideal.

“As bikes de bambu são bikes extremamente confortáveis, absorvendo as vibrações do solo (asfalto, buracos, paralelepípedos) muito melhor do que as bikes de alumínio, de aço e inclusive de fibra de carbono. Inclusive podemos trabalhar com diferentes espécies de bambus em busca da perfeita relação conforto/rigidez em cada projeto.” Palavras do próprio Klaus.

As bikes mais difíceis são sempre as encomendas do próprio Klaus, que é o construtor, testador e engenheiro das obras. Nessas bikes que ele consegue testar e impulsionar as tecnologias mais ousadas: bicicletas reclinadas, dobráveis, garfos lefty (como esse que eu estou usando), guidão, rodas trispoke com raios de bambu e cabeamento interno. Acessando a galeria do site dá pra ver mais um pouco do trabalho.

art bike bamboo freeride marinha

A última está sendo feita com bambu colombiano, com muitas curvas e geometria de bike reclinada tipo Long Wheel Base Moving Bottom Bracket, inspirada no projeto da Kouing Amann porem ao invés de duas rodas 700 ela tem um aro 29’x2.0 na dianteira e atrás pneu 36’x3.0. Essa é uma das bicicletas mais loucas que eu já vi na minha vida. 

No meio de toda essa história o Klaus já ministrou 4 cursos de construção de bicicletas com bambu, 3 deles no Brasil e um na Indonésia. O próximo curso é no Hawaii, em 2018.

art bike bamboo freeride marinha

A missão da Art Bike Bamboo é estabelecer uma linha de construção para cada tipo de bike com geometria e performance nível top de linha, conservando a singularidade de cada bicicleta fabricada.

Siga a Art Bike Bamboo. Apoie framebuilders e artesãos que estão perto de você.

Instagram
Facebook
www.artbikebamboo.com.br

Anúncios