O Morro da Tapera fica somente 12km distante do Centro da Cidade de Porto Alegre. No dia 18/06, fomos até o topo do morro dar uma explorada no lugar que é pista de treinamento dos pilotos de Downhill da região e também é o único lugar onde ainda se pratica a modalidade de vôo livre (paraglider).

Fotos por Freitas Freitas

O Morro da Tapera, com seus 252m de elevação, nos deixou a maior parte do tempo no meio das nuvens e com baixíssima visibilidade. Com o passar das horas e o clarear do céu avistamos um quadro inédito da Zona Sul da cidade, enquanto descíamos para a pista de Downhill, que passa no meio de uma construção abandonada e é administrada pelos atletas da modalidade. Com alguma dificuldade, nossas bicicletas passaram pelos obstáculos e costearam as maiores rampas sem maiores problemas. Cruzamos o morro em algumas horas com longas pausas, snacks e o bom café que o Freitas sempre leva.

Com que bikes atravessamos o morro?

O Tapera, apesar de ser cortado por uma agressiva pista de DH, é acessível a qualquer bicicleta munida de pneus robustos. Recomendamos o uso do calibre de 35mm ou mais. Vá com os freios em dia!

Andrey: Trek 970 SingleTrack 1992 Full CrMo 26×2.1′ / Freitas: Fuji Absolute 2.0 2010 Alu+Carbono 700x38mm / JV: Fuji Sportif 1.1 2014 Alu+Carbono 700x35mm / Ogro: Specialized Stumpjumper 1992 Full CrMo 26×2.1′ / Rasta: Merida TFS 500 Alu 26×1.75′

Confira o ride no Strava.